IFC Amazônia apresenta oportunidades da aquicultura ornamental

Compartilhar

O IFC Amazônia apresenta o encanto e as possibilidades de negócios da aquicultura ornamental. Inseridos no mercado pet, os peixes ornamentais registram crescimento expressivo e movimentam bilhões de dólares ao redor do mundo.

O Workshop de Peixes Ornamentais - Os desafios da aquariofilia na Amazônia - será realizado no dia 04 de dezembro, das 13h30min às 17hs, e integra a programação do IFC Amazônia. A participação é gratuita, mediante inscrição no site www.ifcamazonia.com.br

A 1ª edição do IFC Amazônia será realizada nos dias 3, 4 e 5 de dezembro, no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém do Pará. A participação é gratuita, mediante inscrição no site www.ifcamazonia.com.br

O Workshop de Aquicultura Ornamental e Aquariofilia apresenta os desafios da aquariofilia na Amazônia Legal. Os participantes do workshop terão um panorama da aquariofilia no Brasil e os desafios da atividade na região amazônica. O evento também aborda as novas diretrizes para o ordenamento pesqueiro no Brasil e como promover o desenvolvimento sustentável da atividade, com a participação de diversos especialistas, entidades e órgãos.

A programação é aberta às empresas, pescadores profissionais e aquicultores que atuam no comércio de organismos aquáticos vivos com fins ornamentais e de aquariofilia, bem como gestores públicos que têm relação com a atividade.

Conforme o coordenador do workshop de peixes ornamentais, o engenheiro de aquicultura, Felipe Weber, a aquariofilia é uma atividade extremamente promissora no Brasil, mas que ainda esbarra em entraves legais. Weber é diretor executivo de empresa especializada em marcos regulatórios da pesca e aquicultura e responde pela assessoria da Associação Brasileira de Lojas de Aquariofilia- ABLA.

“A piscicultura ornamental tem um imenso potencial no Brasil, tendo em vista o grande número de espécies endêmicas do nosso país, muitas dessas com alto valor de mercado, além das características ambientais e de qualidade de água propícias para a atividade”, afirma Weber. Segundo ele, o desenvolvimento e a consolidação do setor possibilitará a redução dos impactos ambientais, devido a seletividade da atividade, além de aumentar a renda das famílias envolvidas no processo produtivo.

Setor em expansão

De acordo com dados recentes do IBGE, a criação de peixes ornamentais é o passatempo de aproximadamente 11 milhões de brasileiros, visto que em relação a outros pets requer pouco espaço, demandam menos cuidados, além da facilidade na aquisição de equipamentos.

Os principais polos de consumo de peixes ornamentais concentram-se na região Sudeste, com 63% do mercado consumidor, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Devido ao ingresso de novos aquaristas e hobistas, este mercado vem crescendo em outras capitais e cidades de grande porte, estimulado o surgimento de novos entrepostos de varejo no segmento de aquarismo.

Programação do Workshop de Aquicultura Ornamental e Aquariofilia

13h30min às 14h- O panorama da aquariofilia no Brasil e os desafios da atividade na região amazônica

Palestra: Ms. Felipe Weber, Engenheiro de Aquicultura

Felipe Weber é Engenheiro de Aqüicultura pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Possui mestrado em Aquicultura e Recursos Pesqueiros (UFSC). Atuou como técnico do Ministério da Pesca e Aquicultura (2010-2015). Atualmente é Diretor Executivo da Aruana Consultoria, empresa especializada em marcos regulatórios da pesca e aquicultura, e responde pela assessoria da Associação Brasileira de Lojas de Aquariofilia- ABLA.

14h às 14h30min - As novas diretrizes para o ordenamento pesqueiro no Brasil

Dr. Édipo Cruz, Diretor MPA

Édipo Cruz é Engenheiro de Pesca pela Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA). Possui mestrado em Aquicultura e Recursos Aquáticos Tropicais UFRA e doutorado em Ecologia Aquática e Pesca (UFPA), com período Sanduíche na Univertsity of Florida, in the Engineering School of Sustainable Infrastructure & Environment. Atualmente é Diretor de Pesca Industrial, Amadora e Esportiva junto ao Ministério da Pesca e Aquicultura.

14h30min às 15h- Os desafios da aquicultura ornamental no Brasil

Ms. Fábio Barros, UFPA

Fábio Bassos é graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Pará e possui mestrado em Biodiversidade e Conservação (UFPA). Em 2021, ingressou no doutorado do Programa de Pós-Graduação em Zoologia (PPGZOOL) do Museu Paraense Emílio Goeldi em associação com a Universidade Federal do Pará (MPEG/UFPA). Integra os Laboratórios de Aquicultura de Peixes Ornamentais do Xingu (LAQUAX) e de Ictiologia de Altamira (LIA). Atualmente é docente da Faculdade de Medicina na Universidade Federal do Pará.

15h às 15h30min - Os desafios do comércio de peixes ornamentais no Brasil

Koji Sakairi, presidente da Associação de Criadores e Exportadores de Peixes Ornamentais do Pará-ACEPO-PA

15h30min às 16h - Intervalo

16h às 17h- Mesa Redonda: Como promover o desenvolvimento sustentável da atividade
Convidados:

  • ABLA
  • MPA
  • ACEPO-PA
  • LAQUAX-UFPA


Sobre o IFC Amazônia

O IFC Amazônia é realizado pelo IFC Brasil – International Fish Congress & Fish Expo Brasil. A Fundep (Fundação de Apoio ao Ensino, Extensão, Pesquisa e Pós-Graguação) é co-realizadora do evento. É patrocinado pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Banco da Amazônia S.A e Norte Energia (Usina Hidrelétrica Belo Monte). Tem o apoio do Governo do Estado do Pará; SEDAP (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuária e da Pesca); MPA (Ministério da Pesca e Aquicultura); ABIPESCA (Associação Brasileira das Indústrias de Pescados); PEIXE BR (Associação Brasileira da Piscicultura); FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura); Sistema FAEPA/Senar; FEPA (Federação dos Pescadores do Pará) e SINPESCA (Sindicato das Indústrias de Pesca dos Estados do Pará e Amapá).

IFC Amazônia

Correalização

FUNDEP

Patrocínios

Patrocinadores

Parceiros IFC Amazônia

Parceiros IFC Amazônia